A voz feminina esgota o cérebro masculino, de acordo com a ciência. Os homens podem agora culpar a ciência sempre que acusados de não dar ouvidos às mulheres.

A revista de ciência Neuroimage publicou o estudo do professor Michael Hunter, da Universidade de Sheffield, explicando que tom de voz feminino toma conta de toda a área auditiva do cérebro, ao passo que a voz de um homem ocupa apenas o subtálamo.

O estudo realizou-se através de uma tecnologia espacial para poder detectar estes movimentos (semelhante uma ressonância magnética). Segundo os cientistas, as mulheres têm uma voz natural com sons muito mais complexos.

O estudo afirmou também que as mulheres falam em forma “circular”, ao passo que os homens são mais diretos e simples, pelo que se torna mais complicado ouvir uma voz feminina.

Michael Hunter refere que as mulheres emitem um frequências de sons mais complexos que os homens. Tudo isto se deve às diferenças de tamanho e forma das cordas vocais e da laringe.

Assim sendo, a voz feminina tem a capacidade de esgotar o cérebro masculino.

Partilha