Quem peida em demasia é responsável por 40% do aquecimento global. Sim, meu caro. Os teus gases são fonte de poluição. Isso porque as flatulências contêm um gás chamado metano (CH4), que colabora no agravamento do efeito estufa e é 23 vezes mais danoso que o dióxido de carbono (CO2) – o principal gás-estufa.

O metano está presente no pum de quase todos os animais, já que o sistema digestivo da maioria dos bichos tem bactérias que ajudam na digestão. São elas que produzem o metano que acaba tendo que ser eliminado pelo pum (ou pelo arroto).

Mas calma. Antes de segurares os teus gases e maneirar no consumo de repolho, lembra-te que, no caso do ser humano, a quantidade de metano (e de gás carbónico) é tão pequena que não podemos ser considerados poluentes pelas flatulências que soltamos por aí.

“Uma pessoa emite cerca de 700 mililitros de gases por dia. Desse total, 360 mililitros são de hidrogênio, 68 de dióxido de carbono e apenas 26 são de metano”, afirma o gastroenterologista Dan Waitzberg, da Faculdade de Medicina da USP. Portanto, o teu pum é bem pouco danoso – pelo menos no que diz respeito ao ambiente, claro.

Nota: Este é um artigo de carácter humorístico/satírico com o objectivo de fazer rir. A informação aqui veiculada não corresponde à realidade. Qualquer semelhança com a realidade é mera coincidência.

FONTESuper Interessante
Partilha
Partilha