Haverá pena de prisão para esposas que “cusquem” o telemóvel do marido. Após muitas petições, a justiça portuguesa deu ouvidos aos homens e assim, já há um burburinho de que as mulheres poderão sofrer penas entre os 30 e os 90 dias de prisão por espreitarem o telemóvel do marido sem o seu consentimento.

A nova lei que poderá entrar em vigor no ano de 2022 tem como pedra basilar o direito à privacidade individual e nesse sentido, ninguém deve ver o seu telemóvel, um item pessoal, remexido e visto sem o seu consentimento.

No último ano, de acordo com as entidades governamentais, foram cerca de 15 mil os homens a endereçarem cartas e e-mails a queixarem-se deste assunto e a perguntar o que poderia ser feito nestas situações e bem, a justiça parece ter dado ouvidos.

Conhecem alguém que se vai meter em apertos com estas leis?

Nota: Este é um artigo de carácter humorístico/satírico com o objectivo de fazer rir. A informação aqui veiculada não corresponde à realidade. É meramente ficcional.