Um pastor do Zimbábue preso por vender bilhetes para o céu a 500$. O pastor Tito Wats e a esposa Amanda tiveram problemas com as autoridades depois de supostamente vender ingressos para o céu.

Segundo ele Jesus Cristo apareceu e entregou os ingressos e ele vendeu os ingressos por US $ 500 cada: “Eu não me importo com o que as pessoas ou a polícia estão dizendo sobre mim, estou a ser perseguido por fazer o trabalho de Deus.”

Os ingressos são feitos de ouro, disse Wats.

“Jesus Cristo apareceu para mim e me deu os ingressos feitos de ouro puro para que eu possa vender para pessoas que querem a salvação.”

Os relatórios também nos dizem que Tito e Amanda “enganaram várias pessoas a comprar os ingressos por US $ 500”, prometendo-lhes que os ingressos “levariam as pessoas ao céu sem enfrentar julgamentos”.

Wats diz ainda que: “Eu não ligo para o que a polícia diz. Os ingressos são de ouro maciço … não são cortados em dois por quatro. Eu borrego ouro pintado. E foi Jesus quem os deu para mim atrás do KFC e disse para vendê-los para que eu pudesse conseguir algum dinheiro para ir para o espaço sideral.

Eu conheci um alienígena chamado Stevie que disse que, se eu conseguisse o dinheiro, ele levaria eu e a minha esposa no seu disco voador para o planeta dele, feito inteiramente de crack. Podes fumar toda a cocaína que quiser … totalmente grátis. Portanto, tenta enviar um homem inocente para a cadeia e vê o que acontece. Deverias prender Jesus porque foi ele quem me deu os bilhetes de ouro e disse para vendê-los. Estou disposto a usar um arame e montar Jesus. ”

Surpreendentemente, milhares de pessoas depois protestaram para pedir às autoridades que libertassem o pastor. Eles disseram que não havia motivo para prendê-lo, pois eles voluntariamente usaram o seu próprio dinheiro para comprar a salvação prometida.

Nota: Este é um artigo de carácter humorístico/satírico com o objectivo de fazer rir. A informação aqui veiculada não corresponde à realidade. Qualquer semelhança com a realidade é mera coincidência.

Partilha
Partilha