Infelizmente, um novo golpe via telefone está a fazer milhares de vítimas. Cada vez que um golpe é descoberto e eliminado, outro é criado em sua substituição.

O golpe consiste no seguinte: um telefonista liga para informar que existe uma fraude em curso envolvendo um dos teus cartões de crédito. Esse indivíduo não vai pedir o teu número de cartão ou informações pessoais. No entanto, ele recomendar que entres em contacto com o teu banco ou com a policia.

Nessa altura, o impostor finge passar a ligação para o banco. Pensas que a chamada foi transferida, mas o criminoso permanece na linha. Nessa altura, és atendido por um suposto empregado do banco, que te aconselha a transferir o teu dinheiro para um número de conta específico de forma a proteger as tuas poupanças até a “investigação” acabar.

Nalguns casos, o impostor também pode pedir as informações do teu cartão de crédito, número de conta bancária ou outras informações pessoais. Nunca reveles nada disso por telefone! Só em Toronto, no Canadá, as queixas feitas pela população indicam que os golpistas conseguiram roubar 5,1 milhões de dólares canadianos (3 milhões de euros/13 milhões de reais) com a fraude, em apenas alguns dias.

Também vais gostar destes:
Mira e o companheiro combinaram que o acto amoroso se chamaria “telefone” – ANEDOTA
O telefone toca e a dona da casa atende – ANEDOTA.

Essa farsa é particularmente dirigida a pessoas com uma linha telefónica em casa. A polícia de Toronto relembra a todos:
  • Se tens dúvidas sobre a segurança dos teus fundos pessoais, vais ao teu banco e faz alguma pesquisa pessoal.
  • As instituições financeiras NUNCA o aconselham a transferir fundos para contas externas por razões de segurança.
  • Quando és contactado por telefone por pessoas que afirmam ser policiais, funcionários do banco ou funcionários públicos, toma medidas para garantir a sua veracidade.
  • Não assumas que os números de telefone nas telas de exibição de chamadas estão correctos. A tecnologia de “falsificação” é frequentemente usada por criminosos para fornecerem informações imprecisas sobre o chamador.
FONTEHistórias com valor
Partilha
Loading...