Uma mulher processou a marca após ficar com o telemóvel preso na Xaroca. A mulher precisou de atendimento médico depois de inserir o telemóvel na xaroca e não conseguir recuperá-lo durante 96 horas.

Ela afirmou que as suas dividas médicas no Hospital somam centenas de euros e que ela sofreu um grave trauma psicológico por causa de tudo isso.

A mulher disse que inseriu telefone dentro da xaroca como um desafio de uma da suas amigas, mas logo percebeu que o telefone não iria sair.

“Eu queria ver como seria colocar meu telefone no modo de vibração dentro de mim, apenas por diversão, mas logo acabou sendo um pesadelo”, disse ela ao juiz Andrew Peterson, em lágrimas.

“A marca é definitivamente culpada aqui, pois não oferece nenhum aviso sobre os perigos e riscos potenciais durante a inserção dos seus produtos nas cavidades dos seus clientes”, disse o advogado da mulher tribunal.

Um porta-voz da marca disse que não comentaria o caso neste momento, mas explicou que um acordo extrajudicial ainda é uma opção em cima da mesa.

O que pensar…

Nota: Este é um artigo de carácter humorístico/satírico com o objectivo de fazer rir. A informação aqui veiculada não corresponde à realidade. É meramente ficcional.