Uma mulher com duas vaginas está revoltada por não ser permitido ter dois maridos. A mulher está a desafiar o governo pelo direito a uma relação de poligamia.

Ela acredita que a sua atípica condição física devia permitir que ela tivesse direito a pelo menos dois maridos, para “satisfazer as suas necessidades emocionais, físicas e religiosas”.

“Eu nasci com duas vaginas que claramente me dão todo o direito de partilhar a minha vida e intimidade com dois homens a meu gosto”, disse Joyce aos repórteres locais. “Nunca consegui ficar satisfeita sexualmente com um só homem. O meu corpo foi biologicamente adequado para o sexo a três e eu não tenho de sentir vergonha disso”, disse.

 “Se o governo já legalizou casamentos homossexuais, porque não legalizar também a as relações de poligamia?”, indagou, visivelmente irritada.

Nota: Este é um artigo de carácter humorístico/satírico com o objectivo de fazer rir. A informação aqui veiculada não corresponde à realidade. É meramente ficcional.