Dois casais amigos jogam cartas depois do jantar. Às tantas, o Manuel, o homem da casa, deixa cair acidentalmente o baralho ao chão.

Ao baixar-se por baixo da mesa para as apanhar, vê que a Rita, a amiga visitante, não tem nada por baixo da saia e fica incomodado pela visão…

Ele vai à cozinha para buscar mais umas bebidas e a Rita vai atrás para o ajudar…

Às tantas a Rita pergunta ao Manuel: “Percebi que deves ter gostado do que viste quando estiveste debaixo da mesa. Queres experimentar? Dás-me 250 Euros e eu sou toda tua por uma tarde…

Manuel nem pensou duas vezes: “Claro que quero! Pode ser 6ª feira à tarde? Pode ser em tua casa?” (…)

6ª à tarde, o Manuel lá foi ter a casa da Rita, deu-lhe os 250 Euros como combinado, e seguiram-se momentos escaldantes.

Despediram-se visivelmente satisfeitos e uma hora depois chegou o Carlos, melhor amigo do Manuel e marido da Rita.

Beijam-se como sempre, e o Carlos pergunta a Rita: “O Manuel veio cá?”

A Rita ficou um pouco comprometida, com medo que ele desconfiasse de alguma coisa, mas respondeu “Sim”.

Carlos: “E deixou o dinheiro?”

Ela (ainda mais preocupada): “Sim, 250 Euros…..”

Carlos: “Vês como ainda se pode confiar nos amigos! Passou lá esta manhã no emprego e pediu-me os 250 Euros emprestados, prometeu que os pagaria sem falta ainda esta tarde… e cumpriu!”