Um casal com obesidade (ele com 290 kilos e ela com 204 kilos) tiveram um acidente bastante incomum quando o piso do seu apartamento entrou em colapso durante o acto amoroso particularmente intenso, fazendo com que o casal caísse três vezes mais baixo.

Michael Davis e Theresa Walker de Liverpool estavam a fazer o amor no terceiro andar de um prédio de apartamentos quando a estrutura entrou em colapso. O casal e a cama caíram três andares antes de atravessar uma parede e acabar numa lavandaria no porão do prédio.

Os serviços de emergência foram rapidamente chamados e eles foram capazes de extrair os dois desafortunados da sua posição desconfortável. Milagrosamente, o casal sofreu apenas lesões leves e nenhum outro morador do edifício ficou ferido quando quase metade do edifício de 250 anos entrou em colapso.

Tom Watson , ex residente do edifício, afirma que o acidente era previsível e poderia ter sido evitado. “Este casal tinha relações muitas vezes por semana e todas as vezes a estrutura tremeu. As paredes partiram e a luz cintilou. Este é um edifício antigo, claramente não foi construído para suportar esse tipo de stress!”

Tom Watson diz que o senhorio estava ciente da situação, mas não fez nada para corrigi-la. “Ele disse que o facto de que estavam com excesso de peso não justificava a sua expulsão. Mesmo que o aluguer seja barato, a maioria dos outros inquilinos já havia saído porque a situação era insuportável”.

De facto, os dois apartamentos abaixo do casal estão desocupados há meses.

Nelinha que também residiu no edifício antes do acidente, diz que o colapso poderia ter sido evitado.

A Polícia da Cidade abriu uma investigação e alguns engenheiros forenses foram chamados para determinar a causa exacta do colapso. Dependendo das conclusões da investigação, o senhorio poderia enfrentar acusações criminais de negligência criminal causando danos físicos.

Nota: Este é um artigo de carácter humorístico/satírico com o objectivo de fazer rir. A informação aqui veiculada não corresponde à realidade. Qualquer semelhança com a realidade é mera coincidência.