Um estudo aponta que acordar antes das 10h da manhã é sinónimo de tortura. A pesquisa foi realizada na Grã-Bretanha e publicada no Nuffield Department of Clinical Neurosciences e concluiu que forçar alguém a acordar antes das 10 horas da manhã é prejudicial para o metabolismo e equivale a tortura.

De acordo com os pesquisadores, isso deve-se ao facto do nosso corpo funcionar naturalmente com um temporizador biológico, conhecido como ritmo circadiano, ou seja, o nosso relógio corporal.

Os pesquisadores afirmam que começar um dia útil antes das 10 da manhã todos os dias é cientificamente uma tortura, pois interfere anormalmente com o nosso ritmo circadiano, prejudicando muitos aspectos diferentes da nossa mente e corpo.

O pesquisador Dr. Paul Kelley, disse no British Science Festival, “temos uma sociedade privada de sono, e isso é uma questão internacional. Todos sofrem e não há necessidade disso”.

Os pesquisadores afirmam que valeria a pena testar novo horários em diferentes áreas da sociedade, incluindo locais de trabalho, para se ver grandes melhorias. Eles acreditam que as pessoas veriam uma mudança colossal, alterando o paradigma de empregados sobrecarregados que vêem o café como seu único salvador, para indivíduos naturalmente produtivos e mais focados se começassem a trabalhar mais tarde, o que significa que eles estariam dormindo quando fosse biologicamente suposto.

O Dr. Paul Kelley afirma que os empregadores forçam os seus trabalhadores a começarem antes das 10 da manhã estão contribuindo para os stresses emocionais e físicos, que têm riscos para a saúde a longo prazo.

Se esses padrões de trabalho fossem alterados, esses fatores de saúde poderiam mudar drasticamente e o mundo do trabalho poderia ser muito mais produtivo, além de poder ser um lugar geralmente mais feliz.

FONTEtruththeory.
Partilha
Partilha