Uma “Abraçadora” profissional ganha a vida a abraçar homens carentes. Janet Trevino tem 37 anos e cobra à hora para apoiar homens carentes.

Residente nos EUA, ela trabalha cerca 13 a 20 horas a abraçar homens entre os 40 e 70 anos. Ao jornal “Daily Mail“ ela disse: “Os meus clientes costumam ser veteranos de guerra, já que moro numa cidade militar, mas atendo todos os tipos de pessoas”, disse.

antes do encontro, ela estabelece um contacto telefónico prévio para saber o que eles realmente pretendem:“Não é como ir fazer uma massagem. Preciso fazê-los entenderem o que exatamente é o meu trabalho para que eu também esteja segura”, afirmou.